quinta-feira, 16 de agosto de 2018

VAI COMEÇAR: HackFest 2018 ocupa área de 4.500 m2

Uma superestrutura foi montada na Estação Cabo Branco, em João Pessoa, para receber o 'IV HackFest + Virada Legislativa – Por uma sociedade Politicamente Participativa'. O evento começa nesta quinta-feira (16) e segue até o domingo (19). As palestras, painéis e maratona de tecnologia e leis acontecerão na Estação das Artes, uma área de 4.500 m2. De acordo com os organizadores, o número de inscritos superou as expectativas e, como foi informado na pré-inscrição, o acesso às palestras e oficinas se dará por ordem de chegada e de acordo com a capacidade das salas.

A expectativa dos organizadores é ter até 115 pessoas em cada palestra oferecida na Estação das Artes, na sexta e no sábado, e até 500 participantes nas palestras de abertura, que acontecerão nesta quinta-feira (16), às 15h, no auditório principal da Estação Ciências. Contando com os maratonistas e os participantes das oficinas, estavam sendo esperadas em torno de 3 mil inscrições (uma pessoa pode estar inscrita para mais de uma atividade).

Até o início desta semana, havia quase 5 mil inscrições. Por causa da grande procura, a coordenação do evento reforça a necessidade dos pré-inscritos chegarem com antecedência aos locais das atividades para garantir o acesso, que será até a lotação das salas. A pré-inscrição online foi feita para facilitar a entrada das pessoas, que não precisarão pegar as filas das inscrições presenciais, mas não garante vagas.

Jornalismo de dados e gastos públicos na abertura

A abertura do evento (que tem capacidade para cerca de 500 pessoas) contará com duas palestras, a primeira será ministrada pelo jornalista Daniel Bramatti, presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e editor do Estadão Dados. Ele vai falar sobre jornalismo de dados e gastos públicos. “Estou muito empolgado porque será uma oportunidade para mostrar como o jornalismo de dados usa os dados públicos para extrair informações relevantes e levar para a população”, adiantou.

A segunda palestra será ministrada pelo ministro da Transparência e da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário. Ele falou da importância do evento e reforçou o convite ao público. “O HackFest será um momento para podermos refletir sobre a corrupção, para desenvolver aplicativos que facilitem a detecção de casos de corrupção. É um jeito lúdico de vigiar os gastos públicos”, destacou.

A 'nave' da Maratona por Mudanças

Na Estação das Artes, prédio anexo da Estação Cabo Branco, haverá quatro auditórios (onde serão realizadas as palestras e painéis), sala para oficinas e um saguão principal de 1200 m2, que será a 'nave' da 'Maratona por Mudanças'. Além de uma extensa área para a realização do HackFest, os participantes contarão com uma estrutura de lazer, apoio para a equipe organizadora e imprensa, e alimentação, com a instalação de um food truck, na área de estacionamento da Estação Cabo Branco.

Palestras, painéis e oficinas

A programação do HackFest por mudanças (disponível em hackfest.com.br) é diversificada, gratuita e aberta ao público. Nesta quarta edição, além da maratona hacker para o desenvolvimento de aplicativos, vai acontecer a 'Virada Legislativa', em que as equipes deverão desenvolver projetos de lei de iniciativa popular sobre os temas que julgarem mais relevantes para a sociedade.

Da quinta-feira até o sábado, serão realizadas 18 palestras e painéis, com 26 especialistas de várias áreas, tratando de assuntos relacionados ao combate à corrupção. Tecnologia, jornalismo de dados, educação, controle social, gestão pública, controle externo, ouvidorias, dados públicos, filosofia, ciência, gamificação, inteligência artificial e parlamento aberto serão alguns assuntos das exposições.

Serão oferecidas 31 vagas para as oficinas de Introdução à Linguagem Python, sendo 15 para a turma da sexta-feira (17) e 16 vagas para a turma do sábado (18), ambas serão ministradas das 9h às 11h. A primeira oficina 'Inovando na Administração Pública com Design Thinking' será ministrada na sexta-feira, com 15 vagas, e a segunda no sábado com 36 vagas, sempre no horário das 14h à 17h30. 

Maratona de tecnologia e leis

A 'Maratona por Mudanças' começa na quinta-feira e termina no domingo. Na primeira chamada foram selecionados 250 maratonistas, que já estão participando de um fórum online, sob a coordenação do professor Nazareno Andrade, do Laboratório Analytics da Universidade Federal de Campina Grande.

Os maratonistas serão divididos em 26 equipes, que serão agrupadas em duas trilhas. Na trilha de 'tecnologia' contarão com o apoio de coaches em TI, finanças, direito e gestão pública para criar aplicativos. Na trilha de 'leis', haverá tutores especialistas para apoiar no desenvolvimento de propostas de projetos de lei de iniciativa popular e estruturar campanhas de mobilização. As equipes vencedoras serão conhecidas no domingo.

O HackFest
O IV HackFest é organizado pelo Núcleo de Gestão do Conhecimento e Segurança Institucional do Ministério Público da Paraíba (NGCSI/MPPB), Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas da União, Prefeitura de João Pessoa (PMJP), Laboratório Analytics da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

O evento tem o patrocínio do Banco do Brasil, do Governo Federal e da Energisa e tem o apoio de mais de 30 instituições parceiras: Ministério da Justiça, Cade, Transparency International, Contas Abertas, TJPB, MPDFT, Cade, Atricon, MPF, Aspol, Adepdel, ANTC, AMPB, Funifier, ADPF, PM, IAI, AMPB, CGE, TCE, UFPB, Ministério Público Militar, Castanhola, Ajufe, Anid, Data Robot, Five ACTS, RFB, SindContas, Fab Work, Esat, Unipê, Conductor, Ibis e Hotel Manaíra, MPPB e SER.

oblogdepianco.com.br com fonte do MPPB