sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Na PB, Associação volta a denunciar uso da máquina para perseguir policial

A Assemp (Associação de esposas, mães e pensionistas da PM) distribuiu nota à Imprensa, denunciando mais um ato de perseguição do Governo do Estado, através do Comando da PM, ao Cabo Gilberto, pelo fato dele ter defendido “a luta dos caminhoneiros”. “O Estado democrático de direito na Paraíba só existe no papel”, diz Zoraide Gouveia, presidente da Assemp.

Diz ainda a nota: 
“Enquanto os bandidos aterrorizam a população paraibana e a criminalidade cresce vertiginosamente, as autoridades constituídas desse Estado continuam perseguindo o cabo Gilberto Silva… Usar a máquina, a estrutura do Estado para humilhar e perseguir o Cabo da polícia militar é usá-la para calar a todos”.

Confira a íntegra da nota…

Enquanto os bandidos aterrorizam a população paraibana e a criminalidade cresce vertiginosamente, as autoridades constituídas desse Estado continuam perseguindo o cabo Gilberto Silva. Dessa vez, mais um procedimento apuratório foi aberto em desfavor do cabo Gilberto Silva, simplesmente, por ter este “cidadão” defendido a luta dos caminhoneiros, respaldando seus atos na liberdade de expressão garantida por nossa Constituição Federal.

Qual crime teria cometido o cabo Gilberto Silva? Teria ele cometido o crime de querer se comparar com um cidadão comum!? Até quando nossos próprios irmãos de farda e superiores hierárquicos aceitarão ser uma subclasse da sociedade sem direitos fundamentais!?!?

A portaria de abertura do processo sequer menciona qual possível transgressão ou crime teria cometido este cidadão! É um absurdo nos dias atuais, os militares serem submetido e tratados como uma subclasse da sociedade sem direito à liberdade de expressão!

Usar a máquina, a estrutura do Estado para humilhar e perseguir o Cabo da polícia militar é usá-la para calar à todos, a injustiça feita para um é a injustiça feita para todos!! Já lhe tiraram o porte de arma, tiraram da rua onde sempre trabalhou em defesa da sociedade. Mas, não calarão sua voz ativa em defesa da categoria e da sociedade paraibana!

O Estado democrático de direito na Paraíba só existe no papel!

Leia mais no blog de A Assemp (Associação de esposas, mães e pensionistas da PM) distribuiu nota à Imprensa, denunciando mais um ato de perseguição do Governo do Estado, através do Comando da PM, ao Cabo Gilberto, pelo fato dele ter defendido “a luta dos caminhoneiros”. “O Estado democrático de direito na Paraíba só existe no papel”, diz Zoraide Gouveia, presidente da Assemp.