terça-feira, 31 de julho de 2018

“Não podemos ficar eternamente esperando”, diz pré-candidato sobre o PP

O pré-candidato do PSB ao governo do Estado, João Azevedo, afirmou que a vaga de vice na chapa está sendo discutida internamente com os partidos que compõem a base aliada, bem como os que ainda não compõem, mas que não há definição ainda.João também comentou as declarações do pré-candidato do PV, Lucélio Cartaxo, que disse que o PSB fica assediando os partidos de oposição por não ter candidato a vice.

– O pré-candidato precisa ler as matérias que saem na imprensa, que todos os dias os partidos aliados colocam nomes a disposição para compor a nossa chapa. Acho que ele está desinformado, como sempre – sublinhou.

Em relação ao PDT da vice-governadora e pré-candidata Lígia Feliciano, João afirmou que não tem dificuldade de conversar, mas que o partido escolheu um caminho a seguir e que a legenda não procurou o PSB para dialogar sobre política.

– Se tratando de política, nós não fomos procurados pelo PDT para compor alguma coisa. Se procurados, iremos buscar os entendimentos. Se esses entendimentos crescerem, podem se transformar em uma aliança, não vejo problema para isso. Até a convenção, há sempre tempo para se discutir, mas é uma decisão que cabe ao partido vir procurar – comentou.

Já sobre o Progressistas, Azevedo frisou que conversou com o partido e que colocou o que é possível para a convenção, mas que a decisão é da legenda.

Indagado se a conversa teria esfriado e se o Progressistas teria perdido ‘o time’, o pré-candidato pontuou que sim.

– Acho que sim, nunca mais eu tive notícia. Acho que nós não podemos ficar eternamente esperando quem quer que seja – finalizou.

As declarações repercutiram na Rádio Correio FM.

oblogdepinco.com.br