quinta-feira, 28 de junho de 2018

Guerra na FPF - Amadeu cai e Nosman pode assumir

(Amadeu e Nosman)
Amadeu Rodrigues e outros cinco dirigentes não podem mais exercer seus cargos nas entidades do futebol da Paraíba. Eles e outros 11 investigados terão que cumprir seis medidas cautelares.

Amadeu Rodrigues vai ser novamente afastado da presidência da Federação Paraibana de Futebol (FPF). Nem bem rea ssumiu o cargo após 30 dias de intervenção da CBF da entidade estadual, o dirigente máximo do futebol local vai ser retirado novamente da função, agoa por determinação judicial.

A 4ª Vara Criminal da Comarca de João Pessoa acatou a denúncia do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e decidiu afastar Amadeu e outros cinco dirigentes de seus cargos na FPF, no Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), na Comissão de Arbitragem de Futebol da Paraíba (Ceaf-PB) e no Sindicato dos Árbitros de Futebol da Paraíba.

Além disso, determinou a implantação de seis medidas cautelares contra 17 denunciados pelo MPPB, todos acusados de envolvimento em um suposto esquema de corrupção no futebol paraibano.

Nosman Barreiro vai assumir a presidência da FPF
Após a decisão judicial que determinou nesta quarta-feira o afastamento imediato da Amadeu Rodrigues da presidência da Federação Paraibana de Futebol (FPF), a tendência é que o vice-presidente Nosman Barreiro assuma o cargo máximo do futebol no Estado. E, segundo o advogado Diego Lima, que defende os interesses do dirigente, isso deve acontecer já nesta quinta-feira. Segundo Diego, a expectativa era que a posse de Nosman acontecesse já assumisse nesta quarta-eira, mas ele alegou que isso não foi possível porque o oficial de justiça que levava a decisão não conseguiu ter acesso à entidade, que estava de portas fechadas.

- A gente estava presente na hora em que a juíza assinou a decisão e o sentimento é que a justiça foi feita. Sempre tivemos fé no judiciário paraibano e agora o resultado está concretizado. Nosman queria ter tomado posse imediatamente, mas não deu certo porque a Federação estava fechada. Só que amanhã, assim que abrir, nós estaremos lá para que a decisão da justiça seja cumprida - comentou o representante de Nosman Barreiro.

O advogado Diego Lima disse ainda que o mandato de Nosman à frente da FPF vai ser pautado na renovação da entidade e que a primeira medida dele deve ser a criação de uma comissão para realizar uma auditoria em todas as contas da Federação. Nosman Barreiro assume o comando da FPF em lugar de Amadeu Rodrigues, que, junto com outros cinco dirigentes, foi afastado do cargo por após denúncia do Ministério Público da Paraíba. Eles seis e outras 11 pessoas foram denunciadas pelo MP por envolvimento em um suposto esquema de corrupção no futebol paraibano que seria responsável, entre outras coisas, por compra de árbitros e manipulação de resultados no campeonato estadual.

oblogddepianco.com.br