sábado, 19 de maio de 2018

CONDENAÇÃO - Tovar lamenta falta discussão do Jampa Digital na ALPB e diz que justiça começa a ser feita

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) iria levar o ‘Caso Jampa Digital’, nesta quinta-feira (17), para discussão na Assembleia Legislativa, mas foi impedido pela falta de quórum, que não permitiu a abertura da sessão. “Queria tratar esse tema em tribuna, discutir com os deputados e falar da minha felicidade ao saber que a justiça começa a ser feita e que quem usa mal e desvia dinheiro público, é punido”, disse, acrescentando que certamente teve orientação do Governo do Estado para não abrir a sessão.

O Tribunal de Contas do Estado julgou irregular na quarta-feira (16) a execução das despesas referentes à implantação do programa Jampa Digital, em João Pessoa. A corte apontou um superfaturamento de R$ 840 mil na compra dos equipamentos destinados à disponibilização de internet gratuita na capital. O relator conselheiro Marcos Antônio da Costa aprontou que dos R$ 840 mil de superfaturamento citado na execução de um contrato de R$ 6,2 milhões, o prejuízo específico ao município foi de R$ 355 mil.

O projeto que visava levar internet gratuita para população de João Pessoa foi desenvolvido no segundo mandato do então prefeito Ricardo Coutinho (PSB). “A ideia do projeto era muito boa, pois a inclusão digital é fundamental, mas o problema é que a iniciativa estava recheada de segundas intenções, de falcatruas e o serviço nunca foi prestado a contento”, apontou, lembrando que inquérito conduzido pela Polícia Federal apontou que parte dos recursos teriam sido desviados para o financiamento da campanha de Ricardo Coutinho, em 2010.

“A justiça tardou, mas não falhou. Esperamos mais condenações, mais imputações de débito e até prisões, pois não podemos permitir que o dinheiro público seja tratado dessa forma”, afirmou.

oblogdepianco.com.br com Assessoria de Imprensa