sábado, 28 de abril de 2018

Humorista Agildo Ribeiro morre aos 86 anos no Rio de Janeiro

(Reprodução/Globo)
Considerado um dos maiores humoristas da historia da televisão e do teatro brasileiro, o ator Agildo Ribeiro faleceu na manhã deste sábado (28), no Rio de Janeiro, aos 86 anos.

A informação foi dada pelo canal de notícias Globo News, por volta das 11h25 da manhã. Segundo a emissora, Agildo Ribeiro faleceu em casa, no bairro do Leblon, zona sul da capital fluminense. A família ainda não deu maiores informações.

Agildo Ribeiro tinha problemas cardíacos e estava afastado do trabalho e de gravações da televisão. Seu último trabalho na televisão foi no programa Zorra, de onde fazia parte do elenco fixo.

Sua última aparição na televisão foi no último episódio da temporada do programa Tá no Ar, da Globo, no último dia 17 deste mês de abril. Agildo participou como um “dependente de claque”, juntamente com artistas como Berta Loran e Lucas Veloso.

Agildo da Gama Barata Ribeiro Filho tinha cinco filhos e era filho do famoso político Agildo Barata. Tornou-se famoso em 1966, interpretando o personagem Sinhozinho Malta na pela O Berço do Herói, que baseou a novela Roque Santeiro, da Globo.

Seu grande primeiro trabalho na televisão foi no humorístico Planeta dos Homens, produzido entre 1976 e 1981, pela Globo. Mas sua explosão na TV foi com o programa Cabaré do Barata, produzido entre 1989 e 1991, pela extinta Rede Manchete.

Baseado em outro programa de Agildo, o Agildo no País das Maravilhas, produzido pela Band entre 1987 e 1988, ele ficou famoso por ter fantoches de inúmeros políticos da época e por ter forte sátira política – o mais conhecido era o fantoche do então presidente José Sarney, que virou mania nacional.

Agildo Ribeiro também passou pelo SBT e fez novelas, como A Lua Me Disse, De Quina Pra Lua, Escrito nas Estrelas e Mandacaru.

Ainda não se tem informações de velório e enterro.

oblogdepianco.com.br com fonte do observatoriodatelevisao