quarta-feira, 28 de março de 2018

Piancoense lança livro “Enquanto Existir Poeta, Terá Raiz na Cultura”

O livro reúne alguns poemas escritos pelo autor, glosas no mote em sete “Enquanto existir poeta, terá raiz na cultura” de autoria sua, e também algumas estrofes escritas em parceria com outros poetas e poetisas.

Enquanto existir poeta, conta um pouco da história da origem da cantoria e do cordel no Brasil. E, para o leitor (a) que pretende aprender a metrificar o verso de cordel disponibiliza três regras básicas para a contagem das sílabas poéticas.

Para completar a coletânea de poesias e informações sobre a cantoria e o cordel, o exemplar reúne para o leitor a Peleja da Fundação: Inácio da Catingueira & Romano do Teixeira.

Dizem que esta seria a peleja fundadora de todas as pelejas. Nada ficou escrito pelos cantadores. Talvez sequer soubessem ler. Há fragmentos anotados aqui e acolá nos cordéis de outros cantadores. 

Inácio da Catingueira seria escravo. Romano da Mãe D’água, dito Romano Caluete, também conhecido por Romano do Teixeira, seria um pequeno proprietário rural, ambos paraibanos, e teriam travado esta peleja na feira da Vila de Patos-PB, em 1870.

Vale à pena conferir esta obra literária que traz acima de tudo “uma possibilidade de viajar no universo da poesia popular brasileira nordestina”.

oblogdepianco.com.br