sábado, 24 de fevereiro de 2018

Veneziano só vai ficar no MDB se partido oferecer condições de formação de chapa consistente

(Foto: Arquivo)
A reunião do MDB veio em um momento em que algumas lideranças do partido afirmavam estar insatisfeitas com a forma como a legenda vinha sendo conduzida. O deputado federal Veneziano Vital do Rêgo era um destes insatisfeitos, que reclamava da falta de abertura que vinha tomando o MDB nos últimos tempos.

"Muitas estratégias não são coletivizadas. Isso não é culpa específica de ninguém, mas o MDB precisa voltar a se encontrar com este tipo de comportamento, que é o comportamento democrático, que a legenda sempre teve e que, nos últimos tempos, não demonstrava", desabafou.

Ele vinha cobrando este tipo de encontro entre as lideranças e com os membros da legenda. "O MDB precisa fazer mais reuniões como esta, inclusive de forma mais ampliada, afinal não somos só os parlamentares, os integrantes de uma executiva estadual que tem o direito de expor as ideias, o que pensam para o MDB", disse.

Permanência - Apesar de aprovar a reunião e ver avanços no MDB com o encontro, Veneziano deixou em aberto a possibilidade de deixar o partido para disputar as eleições de 2018 em outra legenda. Ele condicionou a permanência à construção da viabilidade de candidaturas seguras.

"Meu propósito é o de ficar com as condições que a gente vai trabalhar no sentido de que sejam viabilizadas alianças e tudo o mais. Se não tiver não posso ficar. Nosso trabalho será para que ampliemos isso, esta foi a linha de pensamento e de ação de todos na reunião. Precisam ser dadas as condições. Se até dia 6 dfe abril não tivermos essas condições como é que posso me imaginar disputando eleições proporcionais? Qual o grau de segurança em uma disputa dessas para conseguirmos viabilizar uma candidatura?", questionou.

Já o senador José Maranhão foi do time do deixa disso e reforçou a confiança de que Veneziano, assim como Hugo Mota e outros deputados, permanecerão na legenda. "A gente só convence alguém de alguma coisa se há alguma divergência. Eles não vão sair. eles vieram para cá como membros integrantes da bancada, por sinal, dos melhores e mais atuantes. Todos foram unânimes em reafirmar a fidelidade na legenda, buscando alianças e o fortalecimento do partido", afirmou o senador.

clickpb