quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Relator indica conduta vedada do governador em julgamento da Aije dos Servidores

Não há previsão de conclusão, mas a verdade é que não iniciou bem, para o governador Ricardo Coutinho, o julgamento da Aije dos Servidores, no Tribunal Regional Eleitoral, que pede a cassação de seu mandato, por conta de contratações e demissões no micro período eleitoral de 2014, quando disputou a reeleição.

O voto do desembargador Romero Marcelo, relator da ação, foi pela aplicação de multa de R$ 30 mil, por conduta vedada. Assim, caso se confirme seu voto entre os demais membros da Corte, o governador ficara inelegível pelo período de oito anos.

O julgamento foi interrompido, após a juíza Micheline Jatobá pedir vistas, mas deve prosseguir nos próximos 15 dias. Outra Aije, a do Empreender PB, ainda aguarda pauta para ser julgada.


Blog Helder Moura