terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

‘Perdoo; ele estava possuído’, diz filha de suspeito de matar mulher a facadas

Uma das filhas de Joseane França de Lima, morta na manhã desse domingo (19), pelo marido a facadas, na cidade de Santa Rita (PB), disse que perdoa o pai porque ele foi “possuído pelo inimigo”. A jovem Bianca, de 18 anos, confirmou que a mãe traía o pai com um vizinho, que era conhecido da família. 

“Eu desconfiava que a minha mãe traía meu pai, mas eu não tinha certeza. Há pouco tempo ela me confirmou, mas eu fiquei com medo de dizer a ele por causa da reação. Tem homem que aceita, outros não. Tenho certeza que ele está arrependido. Não foi ele que matou ela, foi o inimigo. Ele não tinha capacidade de matar ela com 30 facadas”, disse a filha.

A mãe de Joseane lamentou a morte da filha e disse que Ivanildo era um genro bom, mas que se transformava quando bebia. “Era minha filha única. Parecia um homem, ela me sustentava. Agora não sei o que vai ser de mim. Meu genro não é ruim, ele era um bom genro, porque tudo que tenho foi ele que me deu, mas quando ele bebia, ele se transformava”.

Joseane França de Lima foi enterrada na manhã desta segunda-feira (19) no Cemitério Boa Sentença, na Capital.

Entenda o caso
Homem que matou esposa tinha feito ameaças pelo Facebook
(Imagem de Internet/Reprodução)
Nesse domingo (18), Ivanildo (Foto) foi preso suspeito de matar a mulher a facadas, na cidade de Santa Rita, na Grande João Pessoa. O crime aconteceu na casa onde os dois moravam, que fica por trás da Delegacia da Mulher. Ele foi preso em flagrante, ainda dentro de casa, com o corpo sujo do sangue da companheira, que ficou caída no quintal.

O crime aconteceu no início da manhã, após uma discussão do casal, por motivos passionais. De acordo com a polícia, os dois viviam junto há mais de 20 anos e ele decidiu tirar a vida da mulher com golpes de faca.

O sangue espalhado pela casa mostrou que os primeiros golpes aconteceram na sala, quando o casal discutia no sofá. Na tentativa de escapar, a mulher correu para o quintal, mas foi alcançada pelo marido. As manchas de sangue espalhadas pelo chão e nas paredes indicam um embate corporal, possivelmente com reações de defesa da vítima.

Preso em flagrante, o suspeito foi levado para a Central de Polícia, enquanto peritos e investigadores examinavam a cena do crime. Em conversa com os policiais militares que fizeram a prisão, o homem disse que planejou o crime desde a última quinta-feira, quando teria descoberto que a mulher o traiu. Após a suposta descoberta, ela saiu de casa e, nesse domingo, o suspeito a chamou, dizendo que queria ter uma conversa para tentar a reconciliação. A conversa foi o assassinato.

Ameaças pelo Facebook
Ivanildo já tinha feito ameaças a Joseane no Facebook. As mensagens foram postadas na sexta-feira (16). Em uma delas, ele escreveu como descrição de uma foto do casal: “Acreditei em ti por 20 anos, mas isso não vai ficar assim”.

Em outra mensagem ele escreveu: “Essa fulera que convivi há 20 anos estava me traindo e me usou de suporte até hoje. Vagabunda! Quando a pessoa não gosta mais, chega junto e conversa. Eu respondo um homicídio e não pago uma Maria da Penha. Vai morrer!”. Houve ainda mais duas publicações em que Ivanildo combinou emojis de caveiras com o nome da esposa.


Portal Correio