domingo, 25 de fevereiro de 2018

Nova fase da ´Lava Jato´ envolve escritório de advocacia que defende Lula


(Foto: Ascom)
Nova fase do braço da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro respingou no escritório Teixeira, Martins & Advogados, responsável pela defesa do ex-presidente Lula.

A ação, batizada de Jabuti, aborda pagamentos de honorários advocatícios pela Fecomércio-RJ.

O foco da investigação são repasses para o escritório de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral.

Quebras de sigilo, porém, indicam que o principal beneficiado foi o escritório liderado por Roberto Teixeira, amigo do ex-presidente, destaca o jornal Folha de São Paulo.

Os honorários pagos à banca somam R$ 68,3 milhões.

A suspeita é que o dinheiro servisse para garantir a atuação de Teixeira a favor do presidente da Fecomércio- RJ, Orlando Diniz, no governo federal.

Fonte: UOL