quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Em Patos, mais de 200 famílias perdem benefício do Bolsa Família e algumas terão que devolver recursos

(Reprodução)
Aproximadamente 200 famílias patoenses tiveram o seu cadastro no programa Bolsa Família cancelados pelo Governo Federal por divergências na renda informada, depois de uma Auditoria realizada pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU). Ao todo, 346 mil famílias tiveram seus benefícios cancelados em todo o Brasil, das quais mais de 16 mil são do estado da Paraíba.

A secretaria de Desenvolvimento Social informou que as pessoas que tiveram seus benefícios cancelados por este motivo devem se dirigir a sede da Secretaria de Desenvolvimento Social sem necessidade de marcar agendamento para atendimento, basta procurar as assistentes sociais que trabalham no local para serem encaminhadas ao setor competente e realizarem a sua atualização cadastral.

A auditoria foi realizada pela CGU para aprimorar os controles relativos ao Programa Bolsa Família e identificar possíveis irregularidades. A maior parte dos casos no município de Patos estão associados a pessoas que possuem vínculos formais de trabalho, ou seja, trabalham com carteira assinada. A coordenadora do Bolsa Família, Michelle Oliveira, explicou que há casos em que beneficiários podem ter carteira assinada e receber outros benefícios, desde que a sua renda familiar não exceda o mínimo de R$ 170,00 por pessoa.

“Essas famílias tiveram seus benefícios cancelados porque alguém do domicílio está com carteira assinada, está recebendo pensão por morte ou até mesmo porque há entre os moradores alguém que recebe o benefício do BPC seja por deficiência ou por já ser idoso. As pessoas tem que vir até a sede da secretaria para analisarmos os casos, porque o fato de estar com a carteira assinada não implica necessariamente que esteja fora do perfil do programa, tudo vai depender, também, da renda per capita que é influenciada pela quantidade de pessoas dependentes da renda familiar”, explicou Michelle Oliveira.

oblogdepianco.com.br