sábado, 18 de novembro de 2017

Aluísio ataca PSB Mulher: “Nunca se solidarizou com Pâmela nem com a mãe de Bruno Ernesto”

Posted by Anderson Soares 
O ex-prefeito de Conde, Aluísio Régis (PMDB), concedeu uma entrevista bombástica ao Blog do Anderson Soares, nesta quinta-feira (16), para rebater as notas divulgadas pelo PSB Mulher e pelos vereadores da base aliada da prefeita Márcia Lucena (PSB), que repudiaram as insinuações de Aluísio de que a socialista Participa de orgias. O peemedebista atacou os parlamentares e o secretário de Comunicação, Walter Galvão, a quem atribui o conteúdo da nota.

“Essa nota foi preparada por Walter Galvão, o mesmo que colocou saias nos vereadores. Muitos deles chegaram ao cargo por minhas mãos e hoje estão assinando a nota. São vereadores lagartixas que só sabem balançar a cabeça para quem está no poder. Foram fiéis a mim, a Tatiana e agora a Márcia. Quanto a processo, ela pode coisa é porque EU tenho quatro filhos advogada e duas noras para me defender de graças, ironizou.

O peemedebista provocou o movimento feminista do PSB ao afirmar que as socialistas não emitiram nota em favor da ex-primeira-dama, Pâmela Bório, que segundo Régis, o governador Ricardo Coutinho (PSB)deu uma surra na ex-primeira-dama. Além disso, o peemedebista cobrou solidariedade das feministas do PSB à mãe de Bruno Ernesto, coordenador do Jampa Digital, morto por motivação política, segundo ilações do ex-prefeito.

“Eles ficam dizendo que eu dei em Waílson (militante político da cidade), mas eu preço ter dado nele do que fazer feito Ricardo Coutinho, que deu em Pâmela Bório e mandou prender a mãe do filho dele. Eu não vi nenhuma instutição como essa da mulher defender Pâmela Bório. Por que nenhum desses negócios do PSB Mulher (Sic) se solidarizou-se com a mãe de Bruno Ernesto, que acusa membros do governo de ter assassindo o filho dela para não revelar nada do Jampa Digital”, atacou.