sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Prefeitura se coloca à disposição do MPF na investigação que apura desvio de recursos

(Reprodução)
A Prefeitura Municipal de Curral de Cima se colocou à disposição do Ministério Público Federal (MPF) para contribuir com as investigações de suposto desvio de verbas públicas federais por parte da administração do ex-prefeito Nadir Fernandes de Farias. O ex-gestor não teria aplicado recursos recebidos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para a construção de quadra poliesportiva no valor total de pouco mais de R$ 500 mil.

O procurador da República Antônio Edílio Magalhães instaurou inquérito civil, tendo por objetivo apurar possíveis atos de improbidade administrativa praticados por Nadir, durante sua gestão (2012-2016), “consistentes na não aplicação de recursos recebidos do FNDE para a construção de quadra poliesportiva (valor R$ 101.918,90), bem como na ausência de prestação de contas do Termo de Compromisso PAC 7801/2014”. Além disso, o ex-gestor não iniciou as obras da quadra de esportes.

Segundo o prefeito Totó Ribeiro, outras inadimplências também foram detectadas pela atual administração, como a falta de recursos no valor de R$ 800 mil para compra de ônibus escolar, também advindo do FNDE. “Herdamos muitas dívidas e muito indício de desvio e mau uso do dinheiro público. Entramos com várias ações, pois não vamos admitir que o povo de Curral de Cima seja lesado”, disse.

Assessoria