domingo, 28 de janeiro de 2018

Ato público contra o abandono da Segurança na Paraíba, reunirá policiais civis, militares e agentes penitenciários na 4ª feira na Capital

Policiais civis, militares, agentes penitenciários e peritos, vão realizar na próxima quarta feira, dia 31, um ato público contra o abandono da Segurança Pública no estado da Paraíba e para revelar à população que os profissionais de segurança recebem os piores salários do país. A concentração ocorrerá a partir das 8h30 no colégio Lyceu Paraibano, em seguida farão uma caminhada até o Palácio do Governo, na praça João Pessoa.

Entre as entidades que já confirmaram presença estão a Aspol – Associação dos Policiais Civis da Paraíba – Agpen – Associação dos Agentes Penitenciários do Estado da Paraíba – , Sindseap – Sindicato dos Servidores da Secretaria de Administração Penitenciária da Paraíba, COPM – Clube dos Oficiais da Polícia Militar da Paraíba – , AssinPM/BM – Associação dos Inativos da Polícia e Bombeiros Militares da Paraíba – , Assemp/PB – Associação das Mães, Esposas e Pensionistas da Polícia Militar da Paraíba.

Em matéria publicada no Blog do jornalista Lauro Jardim, de O Globo, a Paraíba aparece como o estado que paga o menor salários de policiais e bombeiros militares do país. Além disso o governador prometeu 7 anos atrás de contratar 5 mil novos policiais militares e não cumpriu. Diversas sentenças judiciais em favor do policiais aguardam que o Governo cumpra, entre elas, a que determina o pagamento de bolsa desempenho aos inativos da PM e Bombeiros Militares.

Na Polícia Civil, a presidente da Associação dos Policiais Civis – Aspol – , Suana Melo, denunciou que os salários da categoria são os piores do Brasil e além disso o Governo não cumpriu acordo assumido com os policiais civis. “O governador descumpriu o acordo da incorporação ao parcelar em 18 vezes a transferência de dinheiro de plantão extra para a bolsa desempenho”, informou.

Já o presidente da Agepen – Associação dos Agentes Penitenciários da Paraíba – , Marcelo Gervásio, lamenta que a Paraíba é o único estado do país em que o governador não aprovou um Plano de Cargo e Carreira, e além disso também denuncia que os salários desses profissionais são os piores do Brasil.


Blog do Macelo José