segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Deputado pede que MPPB apure morte de empresário dentro de hospital na PB

O deputado federal Benjamin Maranhão (SD) acionou o Ministério Público para apurar a morte do empresário de Araruna Jonathan do Vale Ribeiro, de 24 anos, dentro do Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa. “O jovem foi morto por asfixia, isso que diz o laudo. Mas o que nos causa mais espanto é que a unidade removeu o corpo apontando a morte por causa natural. Tratava-se de um crime e o procedimento nunca poderia ter sido aquele. Assassinato é competência da policia e tirar o corpo do local só dificulta a investigação”, disse.


Segundo informações da família, o empresário teve um surto psicótico e foi levado ao Juliano Moreira em busca de tratamento no dia 4 de dezembro. Segundo o deputado, o problema é que Jonathan apareceu morto no último sábado (9) e a família não recebeu nenhuma informação sobre a causa da morte. Ao ver que o jovem tinha marcas no pescoço e hematomas pelo corpo, à família procurou a polícia e só assim foi feita a necropsia, esclarecendo que a causa morte foi asfixia.

Jonathan do Vale Ribeiro era proprietário do Bar Toca da Raposa de Araruna e vinha sofrendo de depressão. “Estamos falando de um assassinato. Temos que saber quem são os culpados, pois esse jovem estava sobre a tutela do Estado e ele é o responsável por manter a integridade. A família esperava receber Jonathan curado e não morto. Pedimos ao Ministério Público que também apure esse caso para que o Estado não tente encobrir essa atrocidade”, disse. (WSCom)