domingo, 12 de novembro de 2017

Temer acelera regularização de terras e concede mais títulos definitivos que governos petistas

(Beto Barata/PR)
A meta do governo é chegar 120 mil títulos definitivos, o triplo dos título concedidos na soma das últimas gestões dos petistas Lula e Dilma Rousseff.


Só nos sete primeiros meses de 2017, o governo de Michel Temer já concedeu a agricultores mais títulos definitivos (TDs) e Contratos de Concessão de Uso (CCUs) do que na comparação com os melhores anos dos governos do PT. Conforme aponta o jornal O Estado de S. Paulo, a gestão de Temer acelerou o ritmo das regularizações fundiárias no país.

Especialistas e entidades ligadas à reforma agrária ouvidas pela reportagem apontam que , apesar de diminuir a tensão no campo, “a política fundiária ocorre num período em que o governo corta verbas – assim como em diversas áreas – que dão suporte ao desenvolvimento da agricultura familiar”.

“Segundo a gestão Temer, de janeiro a agosto foram concedidos 7.356 títulos definitivos de posse, mais do que os 6.821 lavrados em 2006, na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – melhor ano dos governos petistas”, aponta o jornalista Ricardo Galhardo.

No número de contratos de concessão de uso da terra, entre janeiro a julho deste ano, o governo assinou 58.837. Em 2010, no governo do PT, com Lula no comando do país, foram 47.073. Esse foi o ano de melhor desempenho do governo Lula no tema.

A meta do governo é chegar 120 mil títulos definitivos, o triplo dos título concedidos na soma das últimas gestões dos petistas Lula e Dilma Rousseff, entre 2003 e 2016, que foi de 41 mil. Já contrato de concessões a meta é chegar a 340 mil – nos governos petistas foram 255 mil.

CongressoemFoco