quinta-feira, 9 de novembro de 2017

PF cumpre mandados contra fraudes em concursos e no Enem na Paraíba

    A Polícia Federal está realizando uma operação nesta quarta-feira (8) que investiga uma quadrilha suspeita de fraudar provas de concursos públicos e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na Paraíba e nos estados do Piauí e Ceará.

    De acordo com as investigações da PF, os suspeitos recebiam até R$ 90 mil por um gabarito. Ao todo estão sendo cumpridos 36 mandados, sendo 21 de busca e apreensão, 4 de prisão preventiva e 11 de condução coercitiva.

    Na Paraíba, os mandados estão sendo cumpridos no Sertão, nas cidades de São José de Piranhas e Cajazeiras.

    No Piauí, as buscas acontecem em Teresina, já no Ceará as cidades alvo são Fortaleza, Juazeiro do Norte, Barbalha, Mauriti, Abaiara e Lavras da Mangabeira.

    Conforme a PF, os investigados violavam os lacres das provas para ter acesso ao conteúdo com antecedência. Com o exame em mãos, a quadrilha usava um candidato que já tivesse feito a prova para repassar as respostas aos candidatos por meio de um ponto eletrônico.

    A suspeita é que a quadrilha tenha fraudado as provas do Enem dos anos de 2016 e 2017. O principal alvo do esquema são os alunos que estavam tentando uma vaga para o curso de Medicina.

    Segundo a Polícia Federal, os candidatos pagavam até R$ 90 mil para participarem do esquema, e o pagamento era dividido em duas parcelas, sendo a primeira paga antes da prova e a segunda depois de o candidato garantir a vaga.

    Ao todo, 90 policiais federais participam da operação, nomeada de Adinamia. Os envolvidos poderão responder pelos crimes de fraudes a processos seletivos e concursos públicos, organização criminosa e lavagem de dinheiro. As penas podem chegar a 10 anos de prisão.


    Paraibaonline