terça-feira, 28 de novembro de 2017

O fim da carreira criminosa do “companheiro Rainha”

José Rainha Júnior, o ex-líder do MST que ganhava a vida fácil invadindo propriedade alheia, foi condenado na semana passada pela Justiça Federal da cidade paulista de Presidente Prudente a 31 anos e cinco meses de prisão. Os crimes que cometeu, segundo o Ministério Público Federal, são: extorsão, estelionato e formação de quadrilha, e estão estritamente ligados às invasões que ele promovia – fica explicado assim porque se falou em ganhar a vida facilmente: Rainha usava trabalhadores rurais para sitiar propriedades e extorquir seus proprietários. Mais: de acordo com a acusação, ele chantageou em R$ 70 mil empresas de agrotóxicos, ameaçando incendiar canaviais caso não lhe dessem o dinheiro. (Fonte:http://istoe.com.br/)