quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Mesmo preso, Berg Lima pode assumir mandato na Assembleia Legislativa da PB

Um fato inusitado está prestes a acontecer na política paraibana. O atual prefeito de Bayeux, Berg Lima, preso em flagrante por corrupção, pode assumir a qualquer momento o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Estado.

Para que tal fato ocorra basta apenas que o deputado Genival Matias oficialize sua licença junto à Mesa Diretora, fato que hoje circulou com muita intensidade entre os parlamentares, que já dão como certo o afastamento sem vencimentos do presidente do Avante no Estado.

O propósito da licença de Genival é ceder a vaga para o suplente Américo Cabral, que em troca deixaria o PPS para filiar-se à legenda comandada por Genival no Estado. Recentemente o partido filiou o deputado Tião Gomes e os suplentes de deputado Anibal Marcolino e Cabo Sergio Rafael.

De acordo com informações de um membro da Mesa Diretora, caso a licença seja oficializada, o convocado para assumir o cargo não seria Américo Cabral, mas sim Berg Lima, que teve mais votos dentro desta coligação nas eleições de 2014, e à época em que assumiu a prefeitura de Bayeux, não renunciou à condição de suplente.

Berg Lima teve 11.775 votos, logo atrás de Emano Santos, no cargo devido à licença do Pastor Jutaí, que assumiu uma secretaria na Prefeitura de João Pessoa. Já Américo Cabral obteve 10.796 votos.


Blog do Gordinho