quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Disputa interna faz Piancó perder obras e ações para a cidade

As constantes e inadequadas disputas fora do período eleitoral, tem feito com que a cidade de Piancó perca projetos e ações importantes para o desenvolvimento do município. Alguns exemplos são citados por eleitores, como a questão da Adutora, que é um bem público para servir a população diante do colapso de água, que já atinge a cidade há mais de trinta anos. O governador Ricardo Coutinho (PSB) fez ver, nas poucas vezes que esteve em Piancó e no Vale, que a Adutora seria uma obra concretizada na cidade piancoense. Tempos depois a obra não foi realizada e já no ano de 2017 o atual prefeito Daniel Galdino (PSD), consegue junto ao Ministério da Integração, empenhar recursos para a obra que, passados quase um ano da sua gestão, não chegou. E ai vem a pergunta: Porque Piancó não consegue executar ações de grande porte para o bem da comunidade? Segundo opinião de populares, as obras não chega à cidade, pelo impedimento de alguns políticos que torcem "pelo quanto pior melhor", e quem sai perdendo é o cidadão local. Há poucos meses, o governador Ricardo Coutinho inaugurou o Sistema de Abastecimento de Água da cidade de Coremas, que vai proporcionar mais qualidade de vida para quase 18 mil paraibanos que terão nas residências a água tratada pela Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa). A obra representa um investimento de R$ 3,5 milhões, com recursos do Tesouro Estadual.

Um outro apelo da população, diz respeito a um Posto Avançado do INSS na cidade de Piancó. Esse pleito já dura mais de 15 anos e nunca sai do papel. Não há consenso das autoridades locais quanto a vinda desse órgão de interesse público, para a cidade. Em Araruna, distante 165 km da Capital, foi instalado um Posto Avançado do INSS, em um local cedido pela prefeitura, e o atendimento seguirá os mesmos moldes, com a oferta de serviços como aposentadorias e pensões, benefícios assistenciais, orientação e informações, consulta de situação do benefício, extrato de contribuições, dentre outros. Atualmente, os moradores de Piancó precisam viajar até Itaporanga para receber serviços previdenciários. Com o Posto em Piancó, cidades como Emas, Olho Dágua, Santana dos Garrotes, Aguiar e Igaracy, teriam maior facilidade de acesso, pela distância.  O presidente do INSS, Leonardo Gadelha, disse que a expansão do INSS Digital, beneficia cidades pelo o acordo de cooperação.

Outros projetos e ações ficam apenas no papel,  porque o gestor,  muitas vezes não faz parte da base aliado do governador de plantão. E, como sempre, quem perde é o cidadão piancoense.

O eleitor já não mais frequenta as Sessões da Câmara Municipal, pois lá só se ver, na sua maior parte, debates infundados e dirigidos a atingir a integridade do gestor municipal e dos próprios pares, causando repulsa ao cidadão que é quem sai perdendo com essa "briga" política: Um atrapalhando o outro! Até questões íntimas são tratadas na Casa que representa o eleitor.