quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Com 269 anos de história, em pleno sertão Piancó reúne história e monumentos

(patosemrevista.com)
A cidade de Piancó, no sertão paraibano, completa hoje, 269 anos. É conhecida nacionalmente por ter sido palco de um evento militar relevante para a história do Brasil. Na segunda década do século XX, mais precisamente no dia 9 de fevereiro de 1926, um grupo de moradores da cidade se envolveu num embate com os integrantes da Coluna Prestes. O evento é relatado em livros de história e em romances. Mas, a Piancó do século XXI oferece aos turistas um roteiro repleto de monumentos, histórias, praças, igrejas, belezas naturais e uma gastronomia regional.

Partindo da capital João Pessoa (distante 387 km) por carro, inicia-se a viagem pela BR-230. O trajeto inclui passagens rápidas por duas grandes cidades do interior paraibano: Campina Grande e Patos. O percurso leva em média um pouco mais de 5 horas, mas vale a pena. Logo na chegada, vê-se a imponência da igreja matriz de Santo Antônio, localizada no centro da cidade. É por ela que tem início o roteiro de visitas aos principais atrativos turísticos de Piancó.

Acatando sugestão dos guias turísticos locais, outra visita obrigatória é a Praça Aristides Ferreira da Cruz, construída em homenagem ao líder dos moradores que enfrentou os soldados da Coluna Prestes. O espaço público fica exatamente por onde os soldados da coluna adentraram à cidade. Nos arredores é possível conhecer o antigo casarão onde viveu o padre e sua família, e atualmente transformado numa escola de ensino médio.

Monumento – O embate entre moradores da cidade e os soldados da Coluna resultou na morte de 11 pessoas. No local onde ocorreu a tragédia, a prefeitura ergueu o ‘Monumento aos Mártires de Piancó’. A construção data de 1985 e pode se visitado gratuitamente.

Outro monumento que merece destaque e que faz parte da história da cidade é o dos ‘Cossaco’. É uma estátua de pouco mais de dois metros de altura, onde se distingue as figuras de um trabalhador rural e seu filho. A pequena praça é uma homenagem aos homens e mulheres que ajudaram a construir a cidade e fomentar o desenvolvimento econômico da região.