domingo, 5 de novembro de 2017

Calor excessivo causa aumento de problemas na saúde de idosos e crianças em cidades do Sertão

O período de temperatura agradável na cidade de Patos passou. Recentemente, a município teve até registro de reclamações de cidadãos se queixando que estava muito frio, mas agora o que mais se ouve da boca do povo é: “Tá quente demais, né?”, “Patos voltou a ser Patos da quentura”, “Vamos torrar”, dentre outros que enchem as redes sociais e as conversas informais entre amigos e familiares.

O mês de novembro começou tendo registros de até 37 graus e sensação térmica de quase 50. Até no período noturno, onde se percebia um alívio, a temperatura continua alta. Esse aumento de temperatura é prejudicial à saúde de todos, porém, afeta mais ainda idosos e crianças.

A temperatura elevada também causa irritabilidade, depressão, sonolência, tontura, desidratação, ressecamento da pele, problemas respiratórios e outros sintomas. A hidratação é sempre a melhor solução para evitar consequências maiores na perda de saúde neste período.

Com o envelhecimento, as pessoas perdem a percepção do calor, há incapacidade de eliminar o calor do corpo e existe a redução da sensação de sede. Esses fatores são maléficos para o idoso. Os familiares e cuidadores devem redobrar a atenção neste período, afirma o médico Dr. Denilson Alencar. “Não espere o idoso pedir água. Você deve estimular e criar uma rotina. O ideal é ter um recipiente para que possa ter acompanhamento da quantidade de água que o idoso consumiu no dia. Sugiro colocar, se caso for, uma garrafa com dois litros de água e ir dando durante o dia. Assim o cuidador ou familiar saberá o que ele (idoso) está consumindo”, disse o médico.

As crianças devem ser hidratadas, pois perdem muito liquido e isso pode causar diversos problemas a saúde. Evite agasalhos desnecessários. Coloque roupinhas leves e de preferência de algodão. Ao sair de casa durante o dia, use protetor solar.

O Nordeste enfrenta uma das piores estiagens dos últimos 20 anos. A cidade de Patos, bem como toda a região, está prestes a um colapso no abastecimento e se faz necessário a economia de água. Isso é relatado porque neste período se aumenta em muito a quantidade de banhos para se livrar do calor, porém é prudente fazer uso racional do liquido mais precioso do mundo.


Patosonline.com