quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Voluntários participam de capacitação para atuar no primeiro Cejusc do Vale do Piancó

Cerca de 50 voluntários, entre estudantes de Direito, psicólogos, assistentes sociais e a comunidade em geral, participaram do curso de Capacitação em Técnicas autocompositivas, promovido pelo Núcleo de Conciliação do Tribunal de Justiça da Paraíba (Nupemec), nos dias 29 e 30 de setembro, na Comarca de Conceição. Os alunos capacitados atuarão no primeiro Centro de Conciliação do Vale do Piancó (Cejusc), instalado no Fórum daquela Comarca.

A aula inaugural foi proferida pelo juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior, diretor adjunto do Nupemec. As demais exposições contaram com a participação dos instrutores Janecleide Lázaro Oliveira Ressia e Jesiel Rodrigues da Rocha, além da colaboração do conciliador Francisco Carlos de Castro Lemos.

No primeiro módulo do curso, os futuros conciliadores voluntários tiveram acesso às noções básicas sobre o histórico da conciliação/mediação, a evolução do Poder Judiciário, Teoria Moderna do Conflito, técnicas para a rotina autocompositiva e simulações de sessões de conciliação e mediação.

O juiz Antônio Carneiro declarou que a Capacitação em Conceição foi muito produtiva, com elogiável empenho do juiz da Comarca, Kleyber Trovão, do advogado Ozierick Mangueira e de toda a equipe do Fórum. “A turma estava muito motivada e tivemos uma organização excelente, com marcante entusiasmo de todos os envolvidos. Não só a sede, Conceição, mas os municípios de Ibiara, Santana de Mangueira e Santa Inês serão bastante beneficiados com o Sistema de Justiça Conciliatório mais rápido e mais humanizado”, acrescentou o magistrado.

O juiz Kleyber Thiago Trovão salientou, com satisfação, a importância do Centro de Conciliação do Vale do Piancó: “O pioneirismo do nosso Cejusc nos traz muita alegria, pelos excelentes trabalhos que nele serão desenvolvidos. Estamos muito motivados na implantação da cultura da paz em nossa região”, declarou.

O Cejusc de Conceição e os trabalhos do Núcleo de Conciliação do TJPB vêm sendo objeto de estudo de uma investigação acadêmica do bacharel Ozierick Mangueira, advogado militante na região e organizador do evento.

Cejusc – Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania. É uma instância para dar solução a um conflito antes que ele se torne ação na Justiça. Os Centros foram instituídos através da Resolução nº 125 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que trata sobre a Política Pública de tratamento adequado dos conflitos de interesse e dá outras providências, tendo como um dos objetivos, o incentivo, a promoção e a execução de mecanismos alternativos para resolver atrito entre partes.

Da Redação
Com DICOM/Diretoria de Comunicação Institucional