quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Nuzman é preso em desdobramento da Lava Jato



O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, foi preso na manhã desta quinta-feira, no Rio, em desdobramento da Operação Unfair Play, braço da Lava Jato.

Nuzman é suspeito de intermediar a compra de votos de membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) para a escolha do Rio como sede dos Jogos de 2016. O mandado de prisão foi cumprido por agentes da Polícia Federal (PF), que também prenderam Leonardo Gryner, diretor-geral de operações da Rio 2016.

O Operação é realizada pela PF em conjunto com o Ministério Público Federal e investiga um esquema de corrupção relacionado à escolha do Rio como sede dos Jogos. Nuzman e Gryner serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Em setembro, o juiz federal Marcelo Bretas decretou, a pedido do MPF, o bloqueio de R$ 1 bilhão do presidente do COB. No mesmo mês, ele também foi alvo de mandado de busca e apreensão em sua casa no Rio.

Exame