quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Maranhão e Rômulo: um jantar e muitas especulações sobre 2018

Tem dado o que falar nas redes sociais um jantar, no último final de semana (sábado, dia 7), envolvendo o senador Zé Maranhão, pré-candidato a governador, e o deputado Rômulo Gouveia, presidente do PSD, partido que tem como pré-candidato o prefeito Luciano Cartaxo. Era evidente que no cardápio teria o menu da disputa de 2018. Como teve.

Maranhão tem esbanjado uma vitalidade incomum, desde que passou a assumir a candidatura e Rômulo, o anfitrião, é conhecido pelo jogo de cintura para tocar articulações políticas. E, foi com esse viés, que ele digeriu com Maranhão as estratégias para 2018, especialmente sob um projeto maior de união das oposições.

Uma tese que começa a ganhar força é que os nomes com potencial se submetam a uma pesquisa e aquele que estiver em melhores condições seja o candidato. Uma pesquisa que, em tese, incluiria os prefeitos Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues, além dos senadores Cássio Cunha Lima e Zé Maranhão.

Mas, são ainda preliminares, o jogo está apenas começando, mas com a percepção de que, independente do candidato, havendo unidade, as oposições terão uma excelente chance de eleger o próximo governador. E até com larga margem. E, inclusive, com chances de puxar os dois candidatos ao Senado.


Hélder Moura