sábado, 28 de outubro de 2017

Líder de RC põe em dúvida aliança PMDB/PSDB: “Cassista não perdoa maranhista”

O líder do governo Ricardo Coutinho (PSB) na Assembleia Legislativa da Paraíba, Hervázio Bezerra, também do PSB, voltou a colocar em xeque a manutenção da aliança entre o PMDB e o PSDB na Paraíba.

Apesar de os dois partidos terem marchado juntos em 2016, nas eleições municipais da Capital, Hervázio acredita que no âmbito estadual a história será outra. “Há uma máxima em política que diz que na política da aliança é possível tudo, mas eu não posso ir de encontro a essa máxima. Mas eu tenho uma opinião firmada e formada que o Campestre, muito embora já tenha se passado vários anos, está muito vivo. O que é que quero dizer com isso é que um cassista não perdoa o maranhista. E o maranhista não perdoa o cassita”, disse.

Hervázio ainda minimizou o clima de sintonia protagonizado pelos dois senadores paraibanos, José Maranhão (PMDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB), no Senado Federal, e ressaltou que isso se justificava apenas porque os dois estão sentados, lado a lado no Senado e são educados para conviver civilizadamente. “Lógico que os senadores Maranhão e Cássio, que hoje sentam em cadeiras vizinhas no Senado Federal, isso faz com que as pessoas se aproximem de forma educada e civilizada, até porque são duas figuras públicas”, arrematou.

Nos bastidores, a expectativa é que o PMDB se alie ao PSB, repetindo a estratégia adotada nas eleições de 2014. Por enquanto todos os partidos primam pela candidatura própria e uma eventual aliança deverá ser mesmo conhecida apenas em um eventual segundo turno do pleito.


PB Agora