domingo, 10 de setembro de 2017

Romero Rodrigues diz que para a disputa de 2018 não aceita regras estabelecidas anteriormente

O prefeito Romero Rodrigues (PSDB) disse que pode abrir mão de disputa para o governo do estado em 2018, mas que, para isso, será necessário a realização do diálogo dentro do grupo das oposições. O tucano voltou a comentar sobre as especulações em torno dos nomes para participar da chapa majoritária e disse não ver problemas com a quantidade de postulações.

“Abrir mão significa dizer diálogo, não pode ser imposição. Quem não admitir votar não pode admitir ser votado, todo mundo tem que estar apto para isso e permitir que se abra um caminho para a unidade das oposições”, pregou o gestor. Ele ainda argumentou que esta é uma opinião pessoal e que não vai aceitar imposições.

“Eu posso falar por mim, não posso falar pelos outros. Eu tenho discernimento e tranquilidade para poder discutir essa questão da unidade das oposições. Não aceito regra preestabelecida. Temos que respeitar a legitimidade de cada um de fazer seu trabalho”, avaliou. Ele também avaliou que postulação de José Maranhão (PMDB) é legítima, “como é legítima a minha, a de Luciano (Cartaxo) a de Cássio (Cunha Lima) e quem quer que seja”.

O prefeito não viu problemas em ter vários nomes disputando o mesmo espaço dentro do grupo e defendeu que o fim da vaidade pode fortalecer as oposições. “O problema é que às vezes existe vaidade demais em algumas pessoas, mas se todo mundo tiver serenidade e desprendimento a gente consegue construir a unidade das oposições. E é excelente ter bons quadros”, garante.

giropb