quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Homenagem deve ser feita para os vivos e não depois que a pessoa morre


(Reprodução)
Dias atrás estive em um momento difícil com a família! Uma pessoa próxima faleceu e isso é um fato que acontecerá com todos nós um dia!

Durante o velório, observei alguns rostos, ouvi algumas conversas, notei alguns gestos e depois uma pergunta não saiu da minha cabeça: - Porque homenagear uma pessoa que já morreu?

Entenda, não quero que você pense que sou uma pessoa insensível a um momento tão difícil, pois eu também fiquei muito triste, mas como a pessoa vai receber todas essas homenagens se ela já não está mais entre nós?

Fiquei pensando em tantas pessoas famosas que morreram e tantas homenagens prestadas só depois da morte de cada uma delas. Com isso lembrei do que Paulo escreveu em Romanos 13:7. Acompanhe:

“Portanto, dai a cada um, o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.”

Se você quer homenagear alguém em especial (seus pais, avós, irmãos, tios, amigos, maridos, esposas, filhos) faça isso agora! Faça enquanto eles estão vivos. Você pode até dizer: -Mas eu faço isso usando as redes sociais!

E quantas vezes você fez isso pessoalmente? Quando recebemos a notícia de que uma pessoa querida faleceu, se for preciso, viajamos até 10 horas para chegar no enterro. E quando está pessoa querida está viva, essa viagem de 10 horas também acontece? Infelizmente não. Ela sempre será adiada, até o dia que…

Vamos homenagear nossas pessoas queridas agora que elas podem nos ver e ouvir.

Não vamos ter vergonha em expressar o nosso amor e admiração por essa pessoa querida! Assim saberemos que as palavras de amor e admiração não foram lançadas ao vento!