sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Jornalista não compareceu à audiência com o governador porque não foi citado

Mentira tem pernas muito curtas. O governador Ricardo Coutinho mobilizou seus assessores, bajuladores e afins numa malha de blogs, sites, portais e grupos em redes sociais para atingir moralmente o jornalista Hélder Moura, afirmando que ele teria “fugido” de uma audiência, na tarde dessa quarta (dia 23), em ação penal movida pelo governador. Mas, o embuste, de tão mal feito, foi desfeito ainda na tarde desta quinta.

A verdade é que o jornalista não compareceu porque não foi intimado. Repetindo: o jornalista não foi citado, como manda a legislação. E nem precisaria comparecer, por se tratar de uma audiência preliminar de conciliação. Por conta disso, seus advogados protocolaram, na tarde desta quinta-feira, petição junto à Justiça, para que a audiência seja anulada e uma outra seja marcada, de forma que o jornalista possa, enfim, ficar cara a cara com o governador, como os seus assessores tanto desejam.

“Por que eu fugiria de uma audiência com o governador? Primeiro que, em respeito à Justiça, eu jamais deixaria se comparecer a uma convocação. Depois, fugir de que? Da cara do governador?” Indagou o jornalista.

Postagem – A matéria que resultou nesta ação do governador contra o jornalista se trata de uma reprodução que ele fez em seu Blog de uma postagem do Portal Terra, trazendo a página 89 da agenda de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobrás, um dos primeiros presos na Operação Lava Jato, onde consta o nome de Ricardo Coutinho. A postagem tinha o título: “Portal Terra traz agenda de envolvido no esquema Lava Jato citando “Ricardo Coutinho”. Mais em https://goo.gl/YfMtsd

Decisão de Fux – O governador, então, entrou com uma ação contra o jornalista, para que a postagem fosse retirada do Blog. A Justiça da Paraíba atendeu ao pedido do governador, mas, de forma surpreendente, o ministro Luiz Fux, não apenas autorizou que a postagem voltasse ao Blog, como advertiu que jornalistas não podem ser censurados, e que essa é uma matéria pacífica do Supremo Tribunal Federal, contra a censura prévia. Mais em https://goo.gl/vJxnHA

Ação – Mesmo assim, o governador decidiu ingressar com duas ações contra o jornalista Hélder Moura, uma delas precisamente esta que deveria ter ocorrido na tarde desta terça (dia 23).

CONFIRA PETIÇÃO DOS ADVOGADOS PEDINDO NOVA AUDIÊNCIA: