quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Associação das Prostitutas da Paraíba discute prevenção de DSTs

A Associação das Prostitutas da Paraíba – APROS/PB, esteve visitando o Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA/SAE e firmaram parcerias para assistência a categoria na região de Patos. A parceria envolve trabalhos de apoio, palestras conscientizando quanto a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis como: Hepatites, Sífilis e HIV. Hoje dispondo de testes rápidos para a detecção destas doenças, também fica mais rápido o tratamento.

Rastreando todo o estado, a APROS/PB vem fazendo levantamentos para obter um número real dessa categoria profissional, reconhecida pela lei 4.211 de 2012, a fim de poder prestar a assistência necessária, tanto psicológica como na prevenção de doenças.

Segundo a coordenadora geral da APROS, Lusa Maria, só o fato de o CTA/SAE ter recebido a entidade já é uma acolhida e os profissionais se mostraram muito receptivos e têm certeza de que a parceria contribuirá muito para o apoio moral às prostitutas que, em sua maioria, é discriminada pela sociedade.

As representantes da associação estiveram, durante toda a semana, visitando os principais locais frequentados pelas profissionais fazendo um mapeamento e mantendo contato para os aconselhamentos necessários. Para Lusa, uma forma de valorizar a categoria é exatamente procurar os serviços de saúde para a prevenção de doenças.

A coordenadora do CTA/SAE, Érica Kaline Abílio, classificou como muito importante a parceria com a APROS/PB, pois, além de ser uma forma de valorizar a categoria, também mostra a preocupação das profissionais do sexo com a saúde e junto a entidade encontra uma forma de somar e informar a sociedade que essas pessoas também têm o acolhimento do CTA/SAE junto à Secretaria de Saúde como um todo. É um trabalho de prevenção que valoriza a vida.

Todo o trabalho desenvolvido pelo CTA/SAE tem como base principal o sigilo que é garantido por lei.

Da Redação
Com Coordecom