quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Anvisa atende pedido de Rômulo Gouveia e libera medicamento que trata síndrome rara- AME

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta segunda-feira (28), o registro do Spinraza, medicamento utilizado no tratamento da Atrofia Muscular Espinhal (AME). A Anvisa atendeu o apelo do deputado federal Rômulo Gouveia que, através do Projeto Indicativo 3847/2017, solicitou o registro do Spinraza.

Gouveia comemorou, nesta terça-feira (29), a decisão da Anvisa e destacou que a medida foi alvo de mobilização científica, política e dos familiares dos pacientes. Ele lembrou a luta dos vereadores de Campina Grande para que a liberação viesse a acontecer.

A Atrofia Muscular Espinhal é causada pela ausência ou defeito do gene SMN-1, sigla em inglês para “sobrevivência do neurônio motor”, sem essas células responsáveis pela comunicação entre o cérebro, a coluna e os músculos dos portadores não conseguem se mover e nem respirar. Só no nosso estado da Paraíba essa doença degenerativa afeta 26 pessoas, entre elas são 11 crianças apenas no município de Campina Grande.

O deputado relatou que os portadores dessa síndrome reclamavam das dificuldades para que a ANVISA aprovasse esse medicamento que promove melhoras e combate à doença. “Era necessário que o medicamento fosse aprovado urgentemente. Agora, a medicação deve ser subsidiada pelo SUS”, disse Gouveia.

No ano passado, a agência reguladora de remédios e alimentos nos Estados Unidos aprovou o medicamento com a nova substância, chamada de nusinersen - princípio ativo do Spinraza. Publicações científicas dos Estados Unidos apontam que a substância conseguiu que maioria dos pacientes pesquisados tivesse a progressão da doença interrompida, além da melhora da função motora. O medicamento que está em avaliação para aprovação na Europa, atua no gene SMN2, forçando-o a produzir melhor a proteína deficiente. A pesquisadora explica que são quatro injeções nos primeiros 60 dias e depois a cada quatro meses.

Da Redação
Com Assessoria