segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Amazonino Mendes é eleito governador do Amazonas

(Edmar Barros/06.08.2017/Futura Press/Folhapress)
Com 99,7% das urnas apuradas, Amazonino Mendes, do PDT, foi eleito governador do Amazonas. Neste domingo (27), os eleitores do estado voltaram às urnas para o segundo turno da eleição suplementar para o cargo. A eleição foi convocada após a cassação de José Melo. Amazonino Mendes cumprirá mandato até o final de 2018.

Mendes obteve a preferência dos eleitores, com 59,26% dos votos. Seu adversário, Eduardo Braga, do PMDB, recebeu 40,74% dos votos. A abstenção foi de 24,96%, ou seja, mais de meio milhão de eleitores deixaram de votar no segundo turno, assim como no primeiro.

O TRE-AM marcou para 2 de outubro a diplomação do novo governador.

O vice de Amazonino é o deputado estadual Bosco Saraiva, do PSDB.

Mendes e Braga foram os mais votados no primeiro turno das eleições suplementares do Amazonas, em 6 de agosto deste ano, e obtiveram 38,77% e 25,36% votos, respectivamente.

A nova eleição para o cargo de governador no Amazonas foi necessária depois da cassação pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) dos mandatos do governador, José Melo (PROS), e de seu vice, José Henrique de Oliveira (SD), em maio deste ano, por compra de votos nas Eleições 2014.

Amazonino Mendes nasceu no Amazonas e é formado em Direito. Iniciou sua vida política em 1983, quando foi eleito prefeito de Manaus. Foi eleito para o cargo mais duas vezes, em 1993 e em 2009.

Por três vezes, também foi governador do Amazonas. Em 1991 e em 1992 foi senador. 

Eleição tranquila
Balanço parcial do sistema de segurança e das Forças Armadas indica que a eleição suplementar para governador neste domingo (27) transcorre com tranquilidade e sem grandes ocorrências no Amazonas.

Ao todo são 6.825 agentes de segurança, incluindo os homens da Polícia Civil e Polícia Militar, além de 4.355 militares das Forças Armadas participando do esquema. O Exército, por exemplo, tem um efetivo de 3.701 pessoas em 454 locais de votação em 21 municípios.

O segundo turno da votação para escolher o novo governador do Amazonas começou às 8h, horário de Manaus, 9h em Brasília, deste domingo (27). Concorrem ao pleito Amazonino Mendes, do PDT, que teve 38,92% dos votos, e Eduardo Braga, do PMDB, que alcançou 24,7% dos votos no primeiro turno do pleito, realizado no dia 20. São mais de 2 milhões de eleitores amazonenses aptos a votar nos 62 municípios do estado.

Veículo é apreendido
Segundo o Comandante Militar da Amazônia, general Geraldo Antônio Miotto, houve apenas o registro de uma ocorrência de disparo de arma de fogo, no município de Maués, mas sem relação com o processo eleitoral. Uma van foi apreendida em Manacapuru por suspeita de transporte de eleitores.

De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública, 520 câmeras monitoram o pleito em todo o estado.

Para a locomoção de eleitores, a Secretaria Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) disponibilizou cerca de 800 ônibus. O número de veículos foi definido com base na demanda do primeiro turno.

A frota opera normalmente sem transtornos. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), informou que o fluxo está tranquilo, apesar do registro de 10 acidentes neste domingo, um com vítima fatal.

Até o início da tarde, o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), registrou problemas em 31 urnas eletrônicas, das quais 16 precisam ser substituídas. Quase oito mil equipamentos, somados os de contingências, foram disponibilizados em todo o estado.

R7