terça-feira, 25 de julho de 2017

Polícia Federal solicita presença de servidores que prestaram serviços na gestão passada sobre o Bolsa Família em Piancó

Pelo menos 26 cidades do Sertão paraibano, dentre estas a cidade de Piancó (gestão passada), estão sendo investigadas pelo Ministério Público Federal (MPF) em um inquérito civil que foi aberto para apurar “as circunstâncias objetivas e subjetivas de possíveis pagamentos irregulares a título de Bolsa Família”. O inquérito foi instaurado pelo procurador da República Tiago Misael de Jesus Martins. Segundo o inquérito, entre 2013 e maio de 2016, teriam sido pagos cerca de R$ 12 milhões a pessoas com boas condições financeiras. 

EX-SECRETÁRIA E EX-FUNCIONÁRIOS CONVOCADOS PELA PF
A Polícia Federal com sede na cidade de Patos, solicitou a presença da ex-secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, além de vários funcionários que prestavam serviços ao programa Bolsa Família, na gestão do então prefeito Sales Lima (DEM). A convocação se faz com base no Inquérito Policial nº. 0073/2014-4/DPF-PAT-PB. Os convocados terão que comparecer já no próximo dia 08/08/2017 na sede da Polícia Federal na cidade de Patos a fim de prestar esclarecimentos sobre o Programa Bolsa Família em Piancó.

PREJUDICADOS
Muitas pessoas estão sendo prejudicadas, com seus benefícios sendo atrasados. A Lista é atualizada mensalmente, conforme o Governo Federal disponibiliza os dados do Bolsa Família no Portal da Transparência. Todos os procedimentos que estão sendo realizados no Bolsa Família, em Piancó, decorrem de uma fiscalização feita in loco, pela Controladoria Geral da União - CGU, que identificou irregularidades/incompatibilidade em alguns cadastros, tendo recomendado providências por parte do atual gestor sob pena de responder judicialmente pelas inconsistências apontadas. Não há nenhuma ação de cunho político nesse trabalho feito pela coordenação do Bolsa Família na cidade de Piancó.

PAGAMENTOS IRREGULARES DO BOLSA FAMÍLIA

Os pagamentos investigados foram realizados em 26 municípios da região polarizada por Patos, no Sertão da Paraíba. O inquérito foi instaurado com base no “Raio X do Bolsa Família”, ferramenta do Ministério Público Federal (MPF) desenvolvida para apurar possíveis irregularidades relativas ao requisito legal de renda para inclusão de pessoas no programa do Governo Federal.

As bases de dados cruzados foram fornecidas pelo próprio Governo Federal, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pela Receita Federal e pelos Tribunais de Contas estaduais e municipais, na maior mobilização de instituições para fiscalizar o programa. O período de fiscalização abrange todos os valores pagos no período de 2013 a maio de 2016.

Clique aqui para mostrar todas as cidades que recebem o Bolsa Família na Paraíba.

Clique aqui para os valores destinados do programa Bolsa Família para a cidade de Piancó, esses valores são detalhados mês a mês, porém não exibe os detalhes do Bolsa Família em Piancó.