quinta-feira, 6 de julho de 2017

Cantor paraibano é investigado por receber remuneração irregular da UFPB


O cantor paraibano Ramon Schnayder está sendo investigado suspeito de receber remuneração de maneira irregular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), de onde é servidor, após o fim de uma licença. Um inquérito civil para apurar o caso foi instaurado pelo procurador da República Rodolfo Alves Silva.

O inquérito do Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB) foi convertido de uma Notícia de Fato, que partiu de uma representação anônima. A portaria que instaura o inquérito é de 1º de maio, mas só foi publicado no Diário Oficial de segunda-feira (3).


De acordo com o documento, Ramon Schnayder é assistente em administração, vinculado ao Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, da UFPB.

O cantor teria usufruído de uma licença para tratar de assuntos particulares por três anos. Porém, ao fim da licença, ele não teria retornado a suas atividades. Por isso, estaria recebendo sua remuneração de maneira irregular, sem a devida prestação de serviços. O inquérito deve ser concluído em um prazo de um ano.

Por meio de nota, o empresário do cantor, Igor Kawabe disse que o artista não foi notificado e ainda não tem conhecimento do inquérito. Ainda de acordo com ele, “Ramon Schnayder continua trabalhando assiduamente na instituição, com todas as fichas de ponto assinadas”.


Fonte: G1 Paraíba