quinta-feira, 29 de junho de 2017

No Dia Internacional do Orgulho LGBT, "temos o que comemorar"

 Welton Trindade 

Sim, teve música! Teve glitter! Mas não foram só brilho e agito! A 20ª Parada do Orgulho LGBTS (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e simpatizantes) de Brasília, realizada no domingo 25, teve objetivos sérios e políticos. Neste ano, o foco foi a defesa do Estado laico.

Sob o tema “Religião não se impõe, cidadania se respeita”, a marcha bateu recorde de público, com mais de 60 mil participantes. Foi uma celebração antecipada do 28 de junho, Dia Internacional do Orgulho LGBT, comemorado hoje.

A movimentação foi anterior à caminhada. Desde meados de junho, a programação contou com exposição de fotos na Estação Central do Metrô, entrega de prêmio para quem atuou contra a discriminação, debates com apoio do Congresso em Foco, panfletaço para a população em geral com explicações sobre o que é Estado laico e pesquisa de opinião pública.

CONTINUE LENDO: