quarta-feira, 7 de junho de 2017

Gilmar Mendes e Herman Benjamin travam duelo no 2º dia de julgamento no TSE

(TSE)
O segundo dia do julgamento da ação que pede a cassação da chapa Dilma/Temer foi marcado, a exemplo de ontem, pelos embates entre o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, e o relator do processo, Herman Benjamin. Os dois se estranharam em diversos momentos na sessão iniciada nesta terça-feira (7) às 9h10 e suspensa às 13h10. A inclusão de depoimentos de ex-executivos da Odebrecht, do ex-ministro Guido Mantega e dos marqueteiros João Santana e Mônica Moura na ação, defendida por Herman Benjamin, foi contestada por Gilmar. Houve troca de ironia e interrupções abruptas entre o presidente do TSE e o relator do processo que pede a cassação da chapa Dilma/Temer.

Ontem, Gilmar pediu “moderação” a Herman com a “intervenção indevida no processo democrático” e declarou que a Justiça eleitoral no Brasil cassa mais que no tempo da ditadura. “Nós temos que ser cuidadosos em tudo que diz respeito à soberania do voto popular, tanto para resguardá-lo, quanto para impugná-lo quando ele está eivado de irregularidades”, rebateu o relator. O julgamento será reotmado amanhã às 9h.

Veja os principais embates entre os dois ministros do TSE: