quinta-feira, 8 de junho de 2017

A pedido de Rômulo, Câmara Federal discute ações para proteger a Caatinga

A Câmara Federal realizou nesta quarta-feira (7) uma Sessão Especial para discutir os problemas enfrentados na Caatinga. Autor do pedido da sessão, o deputado Rômulo Gouveia (PSD) adiantou que ficou estabelecido que a bancada do Nordeste e de Minas Gerais irão buscar o reconhecimento do bioma como patrimônio do Brasil.

Prestigiada, além de vários deputados federais, a sessão contou com a presença do vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima; do governador do Piauí, José Welington Barroso; do diretor do Instituto Nacional do Semiárido, Salomão Medeiros e membros de universidades.


A Caatinga é o único bioma totalmente em terras brasileiras, portanto parte da sua riqueza biológica não é encontrado em nenhum outro país. A caatinga ocupa 10% do território nacional e pega partes do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e um trecho ao norte de Minas Gerais.

Rômulo Gouveia destacou que a partir de agora os parlamentares devem se dedicar a aprovação da PEC 504/2010 que transforma a Caatinga e o Cerrado como biomas patrimônio nacional. “Esta sessão serve para alertar as autoridades sobre a importância de uma política pública que possa preservar. precisamos urgentemente de medidas que evitem a desertificação. Daí a importância de investimentos como os feitos no Instituto do Semiáriodo”, destacou Gouveia.


oblogdepianco.com.br
assessoria