quarta-feira, 1 de março de 2017

Jornalista da Globo se envolve em briga com policiais e é detido na Bahia

Jornalista da Globo se envolve em briga com policiais e é detido na BahiaCorrespondente da Globo em Nova York, Felipe Santana foi detido na noite deste domingo (26) em Salvador, onde passa o Carnaval, após se envolver em uma briga corporal com dois policiais militares. Segundo nota da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, o jornalista é acusado de desacato à autoridade e, por sua vez, diz que os policiais foram truculentos. De acordo com a Globo, houve agressão.
Felipe Santana não foi preso,porque desacato à autoridade não é mais crime. Mas foi obrigado a ir até uma delegacia, onde teve que assinar um termo circunstanciado, e foi liberado durante a madrugada. A Secretaria de Segurança Pública determinou que o caso seja investigado pela Polícia Civil.


Bruno Della Latta, que trabalha na produção do Fantástico e é amigo de Santana, teria apalpado um policial no bloco Coruja, no circuito Osmar. O PM não gostou e respondeu com violência. Na confusão, de acordo com a polícia, Della Latta foi atingido na cabeça por um cassetete e desmaiou. Os policiais militares disseram ter levado socos, que causaram ferimentos na boca e nos braços.

Com um corte no supercílio, Della Latta foi encaminhado para o Hospital Aliança, onde ficou em observação. Todos os envolvidos foram encaminhados para fazer exame de corpo de delito para comprovar as agressões.

Em nota no final da tarde desta segunda (27), a Globo saiu em defesa de seus profissionais, que estavam em férias em Salvador. Na versão da emissora, Santana e Della Latta se envolveram num incidente com a PM durante um bloco de Carnaval.

Santana, diz a Globo, sofreu escoriações leves. Já Della Latta recebeu chutes e golpes com cassetete. Ele foi medicado, submetido a diversos exames e teve alta na manhã desta segunda. Prestará depoimento em breve, afirma a emissora, que está dando suporte necessário aos jornalistas e aguardando rigorosa apuração do caso.

Desacato
A acusação contra Santana e Latta deixou de ser crime no Brasil em dezembro do ano passado, em uma decisão do Superior Tribunal de Justiça que afirma que criminalizar o desacato à autoridade contraria leis internacionais de direitos humanos.
Não há dúvida de que a criminalização do desacato está na contramão do humanismo porque ressalta a preponderância do Estado, personificado em seus agentes, sobre o indivíduo, escreveu o ministro Marcelo Navarro Ribeiro Dantas em seu parecer.

Santana ainda não se pronunciou sobre o caso. Em seu Twitter, a mensagem mais recente é do dia 18, na qual ele informa que está de férias. A internauta Elisandra questionou a ausência do jornalista das redes sociais durante o Oscar, realizado neste domingo. "Noite de Oscar e nosso repórter cineasta preferido não está online para comentar sobre os filmes conosco. O que achou da premiação?", escreveu ela.

Já o usuário Saulo aproveitou a prisão para uma provocação. "E aí? A Globo vai continuar defendendo os militares?", enviou no Twitter para o perfil de Santana.

Felipe Santana se tornou correspondente da Globo em Nova York em janeiro do ano passado, assumindo a vaga que era de Renata Ceribelli. Ele produz reportagens para o Fantástico e também aparece no Jornal Hoje. Neste ano, ganhou destaque por uma reportagem exclusiva com Eike Batista - ele viajou no mesmo voo que trouxe o empresário de volta ao Brasil antes de sua prisão.

Leia nota oficial da Secretaria de Segurança Pública da Bahia emitida na manhã desta segunda:

SSP apura ação que envolveu guarnição da PM e jornalistas: O caso será investigado pela Polícia Civil, com o acompanhamento do Comando Geral da PM

A Secretaria da Segurança Pública determinou a apuração rigorosa de uma situação envolvendo uma patrulha da Polícia Militar e dois jornalistas. O caso aconteceu no circuito Osmar (Centro), na noite deste domingo (26). Informações preliminares dão conta de que jornalistas e policiais se desentenderam. O caso foi para a Central de Flagrantes do Passeio Público.

Os policiais alegam desacato e, a dupla, truculência policial. Um dos jornalistas, Bruno Aversa Della Latta, teve um ferimento no supercílio e foi encaminhado ao posto médico para atendimento e, em seguida, para o Hospital Aliança, onde permanece em observação. O outro jornalista, Felipe Tomaz Santana, foi ouvido na Central de Flagrantes.

Os militares envolvidos também prestaram depoimentos. Todos os envolvidos serão encaminhados para fazer exame de corpo de delito, já que dois PMs também apresentaram ferimentos na boca e no braço.

Leia nota da Globo:

"Felipe Santana e Bruno Della Latta, que estavam de férias em Salvador, se envolveram num incidente com a Polícia Militar durante um bloco de carnaval, ontem.

Felipe sofreu escoriações leves e foi conduzido para a delegacia para prestar esclarecimentos e fazer corpo de delito. Já Bruno, que recebeu chutes e golpes com cassetete, foi levado ao hospital para fazer diversos exames e ser medicado, mas já recebeu alta hoje pela manhã e prestará depoimento em breve. Ambos passam bem.

Estamos dando o suporte necessário aos jornalistas e aguardamos uma rigorosa apuração do caso.


UOL