quinta-feira, 23 de março de 2017

Após negar enfaticamente, governador admite privatizar a Cagepa e culpa funcionários com “elevados salários”


Ricardo Coutinho zangado
O governador Ricardo Coutinho admitiu, pela primeira vez, durante uma entrevista em Cajazeiras, a possibilidade de privatização da Cagepa, fato que vinha negando enfaticamente. O governador, entretanto, culpou os elevados salários pagos na empresa como o principal fator para determinar sua privatização.

“Não é possível que quase todo mundo (da Cagepa) ganhe mais do que o governador”, e avisou que irá colocar “o dedo na ferida para defender os interesses do povo, e não apenas de alguns”. Então admitiu o processo de privatização: “Estou estudando isso para ver o que será melhor para a Paraíba e não para algumas pessoas.”

Como se sabe, depois que diretores do BNDES revelaram o início do processo de privatização da empresa, a pedido do próprio Governo, RC veio a público negar, dizendo que eram apenas estudos de viabilidade técnica da empresa. O que mais chamou a atenção, no entanto, foi o fato de ter aumentado as contas de água e esgotos em mais de 81%, num período em que a inflação não passou de 44%.

Para alguns especialistas da área, a iniciativa de aumentar as contas poderia ser uma forma de tornar a empresa mais rentável e, portanto, “mais interessante para eventuais compradores”.