terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Uma em cada cinco crianças nascidas no país é filha de adolescente

Uma em cada cinco crianças nascidas no país é filha de adolescente
Um em cada cinco bebês nascidos no País é filho de uma adolescente. Foram 431 mil em 2016, de acordo com levantamento preliminar do Datasus, divulgado em reportagem da Folha nesta segunda.

Nos últimos dez anos, a taxa de nascidos vivos de jovens menores de 20 anos no País se manteve em um índice alto - de 21,1% do total, em 2007, para 21,2%, em 2016. Norte e Nordeste têm os maiores índices, com quase um terço de gestações precoces.

Um fator que estimula a gravidez precoce é a volatilidade da adolescência, porque são maiores as chances de a menina esquecer de tomar a pílula, deixar de usá-­la ou de não contar à família que faz sexo, como mostra a reportagem. "A jovem tem um pensamento de que nada vai acontecer com ela. A amiga engravida, mas ela não", afirma a obstetra Cristina Guazzelli, da Unifesp.

O Ministério da Saúde diz investir em educação e em planejamento reprodutivo. Segundo a pasta, foram distribuídos 2,4 bilhões de preservativos entre 2011 e 2015. Também foram mencionados 78 milhões cartelas de pílulas e a distribuição de 32 milhões de cadernetas de saúde de adolescentes entre os anos de 2009 e 2015.



Brasil 247